Assista ao novo trailer de
Corumbiara, caso enterrado

A menos de uma semana para o lançamento de Corumbiara, caso enterrado, a Editora Elefante soltou em sua página do Facebook mais um trailer do livro-reportagem sobre o conflito agrário que deixou doze mortos no sul de Rondônia em 1995. A edição de imagem é assinada por Pedro Watanabe. O som ficou a cargo de Rafael Veríssimo. E a locução, com Paulo Noviello. Assistam e compartilhem!

 

Negativa de Raupp em prestar informações a ‘Corumbiara, caso enterrado’ é tema de entrevista

O autor do livro Corumbiara, caso enterrado comentou em entrevista à Rádio Caiari AM, de Porto Velho, a recusa do ex-governador de Rondônia Valdir Raupp (PMDB) em prestar informações. Em conversa com o radialista Edson Santos, o jornalista João Peres reiterou que o hoje senador se negou a comentar as questões relacionadas ao episódio conhecido como “massacre de Corumbiara”.

No decorrer da apuração, Raupp foi procurado diversas vezes para que esclarecesse pontos em aberto, mas seu assessor informou que o cliente se reserva o direito de comentar apenas questões que lhe sejam positivas para a imagem. Com isso, resta uma dúvida sobre qual o nível de informação com que o político contava quando do cumprimento do mandado de reintegração de posse da fazenda Santa Elina, em Corumbiara, no sul do estado.

Na noite de 8 de agosto de 1995, o comandante da operação, o então major José Ventura Pereira, disse a jornalistas que buscaria mais duas negociações com os líderes da ocupação antes entrar à força no acampamento dos posseiros. Mas, na madrugada do dia 9, decidiu iniciar a operação da Polícia Militar, que chegou ao fim com um saldo oficial de nove mortes de sem-terra, duas de policiais e uma de um rapaz não identificado.

Na entrevista à Rádio Caiari AM, o autor do lançamento da Editora Elefante foi perguntado também sobre outras questões que estão em aberto neste caso. Ele contou que a ideia do livro é trazer à tona as diferentes versões sobre o episódio, respeitando divergências e semelhanças, de modo a permitir que o leitor tire suas próprias conclusões sobre o caso.

Vídeo registra assentamento de famílias na Santa Elina, palco do conflito de Corumbiara

Faltam menos de duas semanas para o lançamento de Corumbiara, caso enterrado, que acontece no dia 20 de julho, em São Paulo. Anote o endereço: Ateliê do Gervásio, Rua Conselheiro Ramalho, 945, Bixiga, a partir das 19h. Mais informações você encontra na página do evento no Facebook.

O livro-reportagem sobre a história mal-contada do massacre ou conflito de Corumbiara, que vitimou doze pessoas (nove sem-terra, dois policiais militares e um homem desconhecido) no sul de Rondônia em 1995. Faz 20 anos. Gostou? Compre agora. Despachamos para todo o Brasil.

Enquanto a data do lançamento não chega, compartilhamos vídeo enviado por Renato Barros, de Vilhena, mostrando um momento importante desta história: o recente assentamento de famílias na Santa Elina, palco do episódio. Muitas vítimas que sobreviveram à matança de 1995 finalmente receberam um lote.

O caso vai narrado em detalhes em Corumbiara, caso enterrado.

Editora Elefante abre pré-venda de
“Corumbiara, caso enterrado”

A Editora Elefante abriu pré-venda de seu terceiro título. Corumbiara, caso enterrado será lançado no dia 20 de julho, em São Paulo. Mas, devido à procura, decidimos oferecer a reserva do livro diretamente em nosso saite. Os exemplares serão enviados aos leitores de todo o país nas vésperas do lançamento. É possível realizar a compra por dois sistemas, PayPal e PagSeguro, e optar por pagar com boleto ou cartão de crédito.

Como nos demais lançamentos da Editora Elefante, reduzimos nossa margem de retorno ao mínimo necessário para arcar com os custos. Isso garante ao leitor um preço camarada, de R$ 30, mais R$ 7 de frete. É importante salientar que temos um acordo comercial com os escritores na contramão do tradicionalmente firmado por editoras: o autor sempre fica com a maior parte das vendas.

Leia também:

Corumbiara, caso enterrado, do jornalista João Peres, busca lançar luzes sobre um capítulo obscuro da história brasileira pós-ditadura. O livro-reportagem propõe-se a passar a limpo a narrativa sobre o chamado “massacre de Corumbiara”, episódio prestes a completar vinte anos, ainda com muitas dúvidas e questões em aberto.

Em julho de 1995, famílias do sul de Rondônia em busca de terras ocuparam a fazenda Santa Elina, em Corumbiara, um gigante de 18 mil hectares. No cumprimento do mandado de reintegração de posse, ocorreu um conflito que deixou doze mortos. Cinco anos mais tarde, três policiais e dois sem-terra foram condenados. Esse resumo pode ser encontrado em qualquer reportagem sobre os fatos.

O essencial de Corumbiara, caso enterrado é cavocar além das aparências, dos números, da superfície. O jornalista João Peres, autor do livro, entrevista sem-terra, policiais, políticos, advogados, integrantes de movimentos sociais, promotores e juiz. Revisa processos e documentos. Promove o cruzamento de dados para tentar oferecer ao leitor um conjunto que permita formar a própria opinião. Busca romper a dicotomia empobrecedora que tenta a tudo enquadrar: bons e maus, amigos e inimigos.

Se ficou com vontade de saber mais antes de comprar, há várias maneiras. Confira o vídeo abaixo, com roteiro e edição por Pedro Watanabe, som a cargo de Rafael Veríssimo e locução por Paulo Noviello. Ou baixe, gratuitamente, o primeiro capítulo. Por fim, você pode ler reportagens sobre Corumbiara, caso enterrado.

Se estiver em São Paulo, não perca o lançamento. É dia 20 de julho, às 19h, no Ateliê do Gervásio, um simpático casarão e espaço cultural localizado na Rua Conselheiro Ramalho, 945, no Bixiga.

Assista ao trailer de “Corumbiara, caso enterrado”

Gente,

Acabamos de publicar o primeiro trailer do livro Corumbiara, caso enterrado, que publicaremos em 20 de julho. A edição de imagem é assinada por Pedro Watanabe. O som ficou a cargo de Rafael Veríssimo. E a locução, com Paulo Noviello. Assistam e compartilhem!

Abraços,

 

Página 8 de 8« Primeira...45678