A razão neoliberal

R$ 49,90

FRETE GRÁTIS!
Entrega: cinco a dez dias úteis após postagem

A razão neoliberal: economias barrocas e pragmática popular
Autora: Verónica Gago
Capa & projeto gráfico: Denise Matsumoto
Tradução: Igor Peres
Revisão da tradução: Lucía Santalices
Edição: Tadeu Breda
Preparação: Paula Carvalho
Revisão: Priscilla Vicenzo & Pedro P. Silva
Lançamento: novembro 2018
Páginas: 372
ISBN: 978-85-93115-20-2
Dimensões: 13,6 x 21 cm

Categoria

Descrição

A partir do estudo das dinâmicas inerentes à economia informal e aos bairros periféricos de Buenos Aires, com marcante presença de migrantes bolivianos, a pensadora argentina Verónica Gago debate neste livro o enraizamento do neoliberalismo nas subjetividades populares e sua persistência na América Latina. A razão neoliberal mostra que o neoliberalismo não ficou nos anos 1990, como sugeria a retórica dos “governos progressistas”. Uma maior intervenção do Estado na economia não necessariamente se opõe ao neoliberalismo. “A fórmula Estado versus mercado simplifica tanto o papel do estado no neoliberalismo quanto a própria noção de mercado”, explica a autora. “O neoliberalismo não vem apenas ‘de cima para baixo’, mas lê e captura tramas vitais que produzem valor, inventando recursos onde não há, repondo infraestrutura popular diante do despojo e criando modos de vida que excedem as fronteiras do capital.” Por isso, Verónica Gago propõe o conceito de “neoliberalismo desde baixo”, uma vez que o sistema conseguiu redefinir-se a partir dos territórios onde se cozinharam as revoltas antineoliberais da virada do século. A razão neoliberal explica como a articulação entre os “governos progressistas”, os movimentos sociais e a financeirização da vida popular formou uma paisagem em que a produção de direitos e a inclusão social se realiza através da mediação financeira — e do consumo. “Esses processos são fundamentais para entender a ‘guinada à direita’ na região e o modo como se articularam neodesenvolvimentismo e neoextrativismo, relançando a acumulação de capital por meio da inserção subordinada de nossos países no mercado global.”

 

SOBRE a AUTORa

Verónica Gago nasceu em 1976, em Chivilcoy, na Argentina. É doutora em ciências sociais, professora da Universidade de Buenos Aires (UBA) e da Universidade de San Martín (Unsam) e pesquisadora do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET). É autora de Controversia: una lengua del exilio (Biblioteca Nacional, 2012) e de inúmeros artigos acadêmicos sobre economia popular, economia feminista e teoria política, publicados em diversos idiomas. Tem colaborado com as experiências de pesquisa militante do Coletivo Situaciones, além de fazer parte do Coletivo Ni Una Menos, que luta contra o feminicídio na América Latina.