fbpx

Colorado do Oeste recebe
Corumbiara, caso enterrado com casa cheia

Corumbiara, caso enterrado começou seu giro rondoniense com casa cheia. Cheíssima. O Instituto Federal de Rondônia (Ifro) em Colorado do Oeste, no Cone Sul, acolheu de braços abertos o livro-reportagem de João Peres e Gerardo Lazzari. Alunos, professores e funcionários demonstraram grande interesse na obra, que conta as histórias e os desdobramentos do conflito agrário ocorrido na região em 1995.

O anfiteatro do campus conta com quase 500 lugares. Não foram suficientes para abrigar toda a audiência: as poltronas tiveram de receber o reforço de cadeiras e bancos de madeira para acomodar tanta gente. Além de chamar a atenção da comunidade acadêmica do Ifro, docentes da rede municipal de ensino de Corumbiara vieram de ônibus, em peso, para um bate-papo que durou o dia todo.

O evento foi coordenado pelo grupo de pesquisa do professor Marcel Emeric Araújo, que ao longo das últimas semanas batalhou recursos e braços que possibilitaram que o autor do livro, João Peres, e o coordenador editorial da Editora Elefante, Tadeu Breda, viessem a Rondônia. Os debates fizeram parte da Semana de Educação para a Vida, que contou com extensa programação no Ifro de Colorado do Oeste.

Na primeira parte do encontro, o autor conversou sobre o caso de Corumbiara, ocorrido há vinte anos durante reintegração de posse na fazenda Santa Elina, com doze mortes. O professor Márcio Martins, do Ifro de Vilhena, também no Cone Sul, apresentou informações sobre a questão agrária em Rondônia e, em particular, na região. Ele é autor da tese de mestrado “Corumbiara: massacre ou combate”, defendida em 2009 no curso de Geografia da Universidade Federal de Rondônia (Unir).

Conversar com moradores da região permitiu que descobríssemos o nome do senhor cujo retrato estampa a capa de Corumbiara, caso enterrado. É o seo Manuelzão, de 102 anos, conhecido habitante de Corumbiara. Seo Manuelzão foi fotografado por Gerardo Lazzari em 2013, durante a missa que recordava os dezoito anos do episódio.

Agradecemos essa recepção na primeira parada de nossa turnê rondoniense. Os próximos eventos ocorrem em Vilhena, na sexta-feira, 11 de setembro, com participação do autor João Peres na conferência de comunicadores do Cone Sul, na Câmara Municipal, e, depois, com palestra aos estudantes de jornalismo da Universidade Federal de Rondônia (Unir). No sábado, 12 de setembro, faremos um lançamento na Livraria Café & Letras.

Também pode te interessar

Um comentário

  • Bruna 11 de setembro de 2015  

    Foi um dia maravilhoso. Ótimo livro. Retrata um pouco de minha cidade, Corumbiara…
    História marcante!

Deixe seu comentário