Depois do sucesso estrondoso de Calibã e a bruxa, que nasceu clássico, a Editora Elefante e o Coletivo Sycorax dão continuidade ao projeto de publicar toda a obra da historiadora feminista italiana Silvia Federici no Brasil com o lançamento de O ponto zero da revolução: trabalho doméstico, reprodução e luta feminista.

Escrito entre 1974 e 2012, o livro recolhe quarenta anos de pesquisas e teorizações sobre a natureza do trabalho doméstico, da reprodução social e da luta feminista para construir e reconstruir, nos territórios e coletivamente, alternativas às relações capitalistas e patriarcais que oprimem as mulheres há séculos — uma história que está muito bem contada em Calibã e a bruxa.

 

Pré-venda com desconto!

 

O ponto zero da revolução começa com Silvia Federici refletindo sobre sua experiência de militância no Wages for Housework Movement [Movimento para um salário para o trabalho doméstico], nos anos 1970, para depois abordar temas como globalização, trabalho sexual, a política dos “comuns”, cuidado com os mais velhos e o desenvolvimento do trabalho afetivo, entre outros.

“Eu hesitei por algum tempo em publicar um volume de ensaios voltado exclusivamente para a questão da ‘reprodução’, já que me parecia artificialmente abstrato separá-la dos variados temas e lutas aos quais tenho dedicado meu trabalho ao longo de tantos anos”, escreve Silvia Federici, na introdução de O ponto zero da revolução.

“Há, no entanto, uma lógica por trás do conjunto de textos nesta coletânea: a questão da reprodução, compreendida como o complexo de atividades e relações por meio das quais nossa vida e nosso trabalho são reconstituídos diariamente, tem sido o fio condutor dos meus escritos e ativismo político.”